Páginas

17 de ago de 2011

Fonocosmética o som a favor da estética

Continuando a serie sobre Cosmetologia e Cosméticos segue mais  uma novidades na área dos cosméticos: É a Fonocosmética!
Movimentar as células para preencher as linhas de expressão é possível? Sim, por meio da Fonocosmética,
ou seja, através de ondas emitidas de um ultrassom (gerados pela pedra Opala). Esse e outros tratamentos ganharam destaque, em São Paulo, durante a 5ª edição do Congresso Internacional de Farmácia & Cosméticos.
A novidade que promete atenuar as rugas de forma natural inspirada em um organismo vivo do Mediterrâneo chamado Forskalia Edwardsi e no pó da pedra Opala, foi um dos temas apresentados no evento presidido por Maurício Pupo, professor e diretor da Ipupo Consult, consultoria especializada no desenvolvimento de nutricosméticos para o mercado brasileiro.

Segundo Maurício Pupo, os Fonocosméticos vão revolucionar os tratamentos estéticos em todo mundo. “Trata-se de um novo conceito em ativos cosméticos, o qual utiliza as ondas de ultrassom para promover movimento ordenado das células. As ondas de ultrassom são semelhantes às ondas sonoras (que o ser humano pode ouvir), mas as frequências de ultrassom são imperceptíveis ao ouvido humano”, comenta o especialista.

Para ele, o Forskalia Edwardsi, um organismo vivo encontrado no oceano, que pode variar de 1 a 10 metros de comprimento, é capaz de migrar as suas próprias células quando emite um sinal sonoro de alta frequência (ultrassom). Mas, como esses organismos marinhos do mediterrâneo são capazes de produzir os sinais sonoros? Uma possível hipótese é que o som seria produzido utilizando o material da Terra como, por exemplo, o oxigênio (47%), o silício (28%) e o hidrogênio: SiO2 (H2O), um tipo de sílica hidratada que, juntos, formam a pedra opala. Desta forma, a opala poderia promover a migração das células, através do som que ela emite.
Pó de Opala
Diante da hipótese de que as algas Forskalia Edwarsi utilizam a opala para proporcionar o movimento das suas células, o Institute of Cellular Pharmacology estudou as propriedades da opala para os cuidados com a pele humana e, por esta razão, lançou o ativo cosmético Pó de Opala, cujo objetivo e tratar as rugas, pois promove:
• Aumento da mobilização dos queratinócitos (células da epiderme que produzem a queratina, que promovem a proteção) e dos fibroblastos (células presentes na derme, as quais são responsáveis pela produção de colágeno e elastina);
• Aumenta a velocidade de renovação celular;
• Remodela as proteínas que tornam as células mais unidas;
• Remodela o esqueleto das células, dando maior sustentação;
• Conforme testes de eficácia realizados pelo Institute of Cellular Pharmacology, o Pó de Opala, ao ser aplicado nas rugas, “puxa” as células que estão mais profundas que, por consequência, “ergue” a epiderme e a derme, reduzindo as rugas e as linhas de expressão, deixando a pele com a aparência mais jovem e bonita”, pondera Pupo. Ele ainda lembra que o Pó de Opala pode ser inserido em cremes e loções faciais anti-idade, devendo ser aplicado duas vezes ao dia.

Conclusão
O Pó de Opala apresenta inúmeras vantagens no tratamento da pele envelhecida, uma vez que os ensaios biológicos demonstraram que o Pó de Opala promoveu aumento da mobilização dos queratinócitos e fibroblastos, restaurando o sinal perdido com a idade, além de remodelar as proteínas de adesão celular.

Indicação
Cremes e loções para produtos anti-ageing ou cicatrizantes.

E Então? O que acharam?
Autora:
Alessandra Cerqueira Alessandra Cerqueira é esteticista e Massoterapeuta, apaixonada por maquiagem, esmaltes, livros, seriados e filmes. Docente na Escola Profissional de Cabeleireiros e Estética

Fonte/Fotos: Mauricio Pupo | Google | Hair Brasil | Terra