Páginas

7 de set de 2011

Curiosidades sobre o 7 de Setembro


No dia 7 de setembro de 1822, o príncipe português D. Pedro I declarou, às margens do rio Ipiranga, em São Paulo, a Independência do Brasil. Foi a partir desta data, com o grito de "Independência ou morte!", que nosso país deixou de ser uma colônia de Portugal e passou a existir como nação. Mas, na verdade, a independência brasileira foi resultado de um processo que já tinha se iniciado há algum tempo.
Uma das coisas que ajudou o Brasil a se tornar independente foi a vinda da corte portuguesa para cá, em 1808. No mesmo ano, a abertura dos portos para outros países além de Portugal liberou o comércio do Brasil com outras nações, preparando o terreno para nossa independência.
Em 1821, o rei Dom João VI foi obrigado a retornar para Portugal, deixando seu filho D. Pedro para tomar conta do Brasil. D. Pedro virou regente do país e começou a se aproximar dos fazendeiros. Com medo de que Portugal voltasse atrás na decisão da reabertura dos portos, estes fazendeiros começaram a pressionar D. Pedro, pedindo a independência.
No ano seguinte (1822), D. João VI exigiu que seu filho retornasse a Portugal. Mas os ricos fazendeiros fizeram pressão do outro lado. Eles estavam com medo de que, caso D. Pedro retornasse, o Brasil voltasse à estaca zero e perdesse todas as liberdades que tinha conquistado.
No dia 9 de janeiro de 1822, após um abaixo-assinado pedindo ao príncipe que não fosse para Portugal, D. Pedro disse que ficaria no Brasil. Esta data ficou conhecida como o "Dia do Fico". Ao fazer isso, ele desobedeceu uma ordem de seu pai e acabou rompendo com a corte portuguesa.
Vale lembrar que D. Pedro era muito influenciado por alguns políticos da época. Entre eles, estavam os irmãos Antônio Carlos e José Bonifácio de Andrada e Silva e José da Silva Lisboa. Eles tiveram papel importante no processo de rompimento de Brasil com Portugal.
Finalmente, no dia 7 de setembro de 1822, pressionado pela corte portuguesa para que voltasse, D. Pedro I declarou a Independência do Brasil e virou imperador do nosso país. Mas Portugal só reconheceu nossa independência em 1825, e o Brasil teve de pagar 2 milhões de libras esterlinas para isso. "Será que foi aí que começou o problema da divida externa??"

Então aí o Brasil tornava-se independente de Portugal mas tinhamos um Imperador O.o

Em 12 de Outubro de 1822 , Pedro de Alcântara Francisco Antônio João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon  foi aclamado imperador do Brasil pelos pares do Reino e coroado pelo Bispo do Rio de Janeiro em 1º de Dezembro recebendo o titulo de Dom Pedro I

Voce sabia?

1 - Que o pagamento a Portugal para reconhecer a independencia do Brasil foi emprestado a Dom Pedro I pela Inglaterra???
2 - Durante seu reinado sucederam-se os seguintes fatos: redigiu uma proclamação ao povo pedindo que os brasileiros se unissem cada vez mais e obrigando aos que fossem contrários, a se retirarem do País; a 3-5-1823, instalou a Assembléia Constituinte, na qual destacaram-se os irmãos Andradas, os quais discordando com os planos de D. Pedro I, tornaram-se oposicionistas, sendo neste mesmo ano dissolvida essa Assembléia e preso e condenado ao exílio José Bonifácio
3 - Em 1831, abdicou da Coroa do Brasil, pois estava aborrecido com as lutas entre os partidos políticos brasileiros, passando a Coroa a seu filho D. Pedro de Alcântara, que na época contava 5 anos de idade. De volta à Portugal, D. Pedro reconquistou o trono de que seu irmão D. Miguel havia se apoderado violentamente. Conquistou novamente os portugueses, derrotando aos que favoreciam D. Miguel. Mas não permaneceu muito tempo com a alegria de tornar-se querido pelos portugueses, tendo sido acometido pela tuberculose, que viria encerrar sua vida, em 24-09-1834 (no mesmo palácio de Queluz, onde havia nascido há 36 anos). 
Hino da Independência - Traduzindo:


A letra é de Evaristo da Veiga (1799 - 1837) e a música é de D. Pedro I (1798 - 1834)

"Já podeis da Pátria, filhos, Ver contente a mãe gentil; Já raiou a liberdade No horizonte do Brasil."

Tradução: Filhos da pátria, vocês já podem vê-la contente, pois a liberdade já está presente nas terras do Brasil
"Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil,
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil."
Tradução: Bravo povo brasileiro, o medo de ter que se submeter às regras de outro país já se foi. Para a pátria ficar livre até morreríamos pelo Brasil
"Os grilhões que nos forjava Da perfídia astuto ardil... Houve mão mais poderosa... Zombou deles o Brasil. Brava gente brasileira!... Não temais ímpias falanges Que apresentam face hostil; Vossos peitos, vossos braços São muralhas do Brasil. Vossos peitos, vossos braços; São muralhas do Brasil"
Tradução: A prisão na qual vivíamos, de falsidade e deslealdade, era muito poderosa e maltratou muito o Brasil. Bravo povo brasileiro, você não precisa mais temer essa força cruel. Os próprios corpos dos brasileiros se transformam em muralhas para proteger o país
"Brava gente brasileira! Parabéns, oh! Brasileira! Já com garbo juvenil, Do universo entre as nações Resplandece a do Brasil. Do universo entre as nações; Resplandece a do Brasil. Brava gente brasileira!..."
Tradução: Bravo povo brasileiro, parabéns! O Brasil se destaca entre as nações por sua elegância e juventude. Bravo povo brasileiro!


Autora:
Alessandra Cerqueira Alessandra Cerqueira é esteticista e Massoterapeuta, apaixonada por maquiagem, esmaltes, livros, seriados e filmes. Docente na Escola Profissional de Cabeleireiros e Estética

Fonte: Portal das Curiosidades | Você Sabia? | Brasil Escola | Mingau Digital