Páginas

24 de mai de 2011

Ácido Salicílico

O ácido salicílico é um Hidroxiácido com propriedades queratolíticas e antimicrobianas, o que significa que afina a camada espessada da pele e age evitando a contaminação de bactérias e fungos oportunistas. É um ácido utilizado no tratamento de pele hiperqueratótica, isto é super espessada, em condições de descamação como: caspa, dermatite seborréica, ictiose, psoríase e acne, problemas que atingem facilmente a ala masculina.
É caracterizado ainda por ser um regularizador da oleosidade e também um antiinflamatório potencial. A grande vantagem deste ácido é que apresenta um bom poder esfoliativo e também uma ação hidratante, cuja característica principal é a capacidade de penetração nos poros ajudando na remoção da camada queratinizada com uma ação irritante muito menor que os outros ingredientes.
Polifuncionalidade
Mas não acaba aí, além de tudo isso o ácido salicílico utilizado no combate à acne atua também no combate às rugas e ao envelhecimento cutâneo. À medida que ele desempenha este papel de esfoliante, faz com que a pele se torne cada vez mais fina facilitando a penetração de outros ativos, maximizando assim a atuação do produto sobre a pele.
É considerado um hidroxiácido de fundamental importância para a melhora da aparência da pele envelhecida. Em um recente congresso de Dermatologia da American Academy of Dermatology realizado em São Francisco, ficou confirmado que o beta hidroxiácido – ácido salicílico representa a próxima geração de produtos para o tratamento do envelhecimento cutâneo, pois melhora a aparência da pele foto-envelhecida, com baixa irritação, quando comparado ao ácido glicólico.
O ácido salicílico é efetivo na redução das rugas finas e linhas, além de melhorar a textura da pele, pois atua como esfoliante na superfície da pele e dentro dos poros, sem uma irritação cutânea elevada, comumente associada ao uso tópico do ácido glicólico”. Limpa, refina, higieniza e renova!
Em um estudo realizado nos Estados Unidos comparando uma formulação com 1,5% de ácido salicílico e outra com 8% de ácido glicólico, o produto com ácido salicílico se mostrou um esfoliante mais efetivo. Esta vantagem pode ser atribuída à sua solubilidade em óleos ou em lipídeos, componentes comuns das formulações cosméticas.
Sua ação esfoliante se concentra nas camadas mais externas da pele, ricas em lipídeos, onde a taxa natural de esfoliação se reduz com o envelhecimento, causando o acúmulo de células mortas e aparência opaca e áspera. Sua ação esfoliante na parte interna dos poros, e um benefício não apresentado pelo produto formulado com ácido glicólico, que é hidrossolúvel, o que pode levar a sua localização mais profunda na pele, causando uma irritabilidade maior.
Mas nem tudo são flores... Existem alguns cuidados que devemos ter e não somente com os peeling mas com todos os cosméticos onde o acido salicílico esteja presente em soluções para tratamento de acnes especialmente e pode causar sérios problemas de saúde. Abaixo segue a lista:

INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA
Identificação de Perigos:
• AVISO! PREJUDICIAL SE INGERIDO, INALADO OU ABSORVIDO PELA PELE.
• AFETA O SISTEMA NERVOSO CENTRAL, RINS E PANCREAS. 
• CAUSA IRRITAÇÃO A PELE, OLHOS E TRACTO RESPIRATÓRIO.

Olhos:
Pode causar irritação, dor e possíveis danos à córnea.
Pele:
Levemente irritante, pode causar reações alérgicas em indivíduos sensíveis. A absorção de grandes quantidades pode produzir sintomas similares à da exposição por ingestão. Pode causar queimaduras a pele, especialmente se estiver úmida.
Inalação:
A inalação de pó pode causar irritação devido ao seu caráter ácido. Pode ocorrer tosse, espirros e falta de ar.
Ingestão:
A ingestão de uma quantidade considerável pode causar “salicilismo”, evidenciado por dores abdominais,vômitos, respiração acelerada e distúrbios mentais. Mortes causadas por falência respiratória ou cardiovascular são conhecidas.
Efeitos crônicos:
Pode provocar sensibilização da pele, com aparecimento de escamação e bolhas.

Medidas de Primeiros Socorros: 

Olhos:
Lave imediatamente com água corrente por pelo menos 20 minutos, levantando as pálpebras para assegurar a lavagem de toda a superfície. Se a irritação persistir e se observar danos, cobri-los com uma gaze estéril. Procurar auxílio médico imediato.
Pele:
Lave imediatamente a parte atingida com bastante água e sabão, removendo roupas e sapatoscontaminados. Procure auxilio médico caso ocorram sintomas.
Inalação:
Remover a vitima para o local arejado. Se não estiver respirando, aplicar respiração artificial, se estiver respirando com dificuldade, fornecer oxigênio.
Ingestão:
Induza ao vômito imediatamente como direcionado pelo pessoal médico. Procure auxílio médico imediato. Em alguns casos pode causar choque anafilático, com edema de glote, parada respiratória...

Infelizmente essas informações não acompanham os rótulos cosméticos, restringem-se apenas as formulações dos medicamentos. Mais uma razão para se fazer uma anamnese detalhada antes de iniciarmos um procedimento estético.
Fica ai as dicas, profissional serio esta sempre atento pois, a segurança do cliente vem sempre em primeiro lugar.

By Sandaly - Bióloga,Cosmetologista,Pós-Graduada em análises clínicas