Páginas

9 de ago de 2011

Neurocosméticos

Oi Gente,
Hoje vou falar de um assunto que já estava em pauta pra ser abordado aqui no blog desde quando falei sobre Cosmetologia e Dermocosméticos.
São os Neurocosméticos.
Os neurocosméticos são uma tendência evolutiva no campo da Cosmetologia. Estes produtos contêm ativos que atuam na pele de forma semelhante à endorfina, um neurotransmissor existente no organismo humano, responsável pelo humor e bem-estar.
A neurocosmética é uma evolução da cosmética sensorial e inclui nas fórmulas dos produtos endorfinas, conhecidas como "hormônios da felicidade" estes produzidos pelo organismo tendo sua ação relacionada à modulação do humor e sensação de bem estar e, conseqüentemente agindo na vitalidade e beleza da pele. É a evolução da era cosmética sensorial num novo conceito que abrange beleza e bem-estar , sim é a cosmetologia do futruro já chegou, e muita coisa boa vem por aí, e em meio aos tecidos hidratantes ou com fator de proteção solar, a ciência vai ainda mais longe com o desenvolvimento de cosméticos que proporcionam não apenas beleza, mas também bem-estar.
A partir do momento que foi descoberto o comportamento das endorfinas no corpo humano, as investigações científicas intensificaram a busca por uma forma de ativar seu mecanismo.
Pesquisas relatam algumas observações microscópicas, feitas em equipamentos eletrônicos, demonstrando relações entre as fibras nervosas e as células cutâneas como fibroblastos, melanócitos, queratinócitos e células do sistema imunológico.
O NEUROXYL NP, composto por dois neuropeptídeos, por exemplo, é um ativo de última geração de ação neuro-protetora que surgiu decorrente da necessidade da cosmetologia desenvolver produtos multifuncionais, incluindo bem estar com base dos conceitos da neurocosmética. Este ativo atua retardando o processo de envelhecimento, melhorando os mecanismos de defesa e ainda mantendo a hidratação e controlando a oleosidade da pele.
Marcelo Schulman, cosmetólogo e master em dermofarmácia e tecnologia de cosméticos, afirma que este novo conceito é uma tendência mundial em utilizar ativos inteligentes na busca da beleza com qualidade de vida.
"Os estudos e pesquisas na área cosmetólogica não param, apresentando a cada dia mais e mais lançamentos aos consumidores, todos multifuncionais e de efeito preventivo cada vez mais significativo. A neurocosmética surge reunindo todos estas funções e ainda com a proposta de promover bem-estar", declara o cosmetólogo.
Fato é que as pessoas felizes apresentam pele radiante, viçosa e revitalizada, pontos que deram início aos estudos sobre o papel das endorfinas na pele, chamando a atenção até da cosmetologia, fazendo muito sucesso entre os consumidores.

Os consumidores têm à disposição vários produtos com ativos de ação neural:
 - A BioAge oferece o Bio-Sensitive, um hidratante e antioxidante composto por extratos de cacau e Tephrosia purpurea, que estimulam a liberação das beta-endorfinas.
- A linha Hapiskin, da Valmari, contém Calmosensine.
- A marca Anna Pegova lançou o Lotion Akinésine, uma loção antiidade que alia neuropeptídeos a Idebenona; e o Akinésine Happyskin, um creme antiidade que contém fitoendorfinas e um complexo firmador.
- A linha Nutralift, da Adcos, é composta por sérum e gel-creme facial à base de Neuroxyl, Endorphin e DMAE.
- A Guerlain criou a linha Happylogy (com produtos de uso noturno e diurno), com vitamina E, extrato de loquat e o ativo Calmosensine.

Vamos experimentar os neurocosméticos e vamos ficar mais felizes?

Autora:
Alessandra Cerqueira Alessandra Cerqueira é esteticista e Massoterapeuta, apaixonada por maquiagem, esmaltes, livros, seriados e filmes. Docente na Escola Profissional de Cabeleireiros e Estética

Fonte/Foto: Vitaderm/Cosmetics e Troiletries